Connect
To Top

Gustavo Fagundes comenta sobre novo single e amor na quarentena

Se a pandemia trouxe à população situações tristes, também é importante analisarmos o lado positivo nisso tudo. O cantor Gustavo Fagundes usa a sua vivência e criatividade para trazer novos ares para a sua vida. Recentemente, o cantor lançou ‘Escuta o Meu Tom’, single em formato nova-bossa-nova que reflete sobre o amor em tempos de quarentena.

Em um papo descontraído, o ex-The Voice Brasil conversou sobre a atual canção e o relacionamento que começou durante este tempo de isolamento. Confira:

+Acompanhe as últimas noticias e lives do OC no Instagram

‘Escuta o Meu Tom’ estava inacabada há um tempo. A inspiração veio após você começar o seu novo relacionamento?

Sim. A gente tira inspiração da vida mesmo, de tudo um pouco. Era um novo momento para mim, novas sensações que nos inspiram a criar. Usei esse combustível para terminar o que faltava na canção e não é que casou perfeitamente?! (rsrs )

O que você alterou na canção?

Acrescentei trechos da letra que faltavam, como: “Já sei que não posso, ser feliz sozinho não me satisfaz” e “quando a vida inteira foi te procurar”. 

Vários casais participam do clipe. Como foi feita a seleção e a montagem do clipe?

Foi um processo bem divertido que contou com os meus amigos e amigos dos diretores, dessa forma, foi uma seleção em conjunto. Não houve uma pré-seleção, nem requisitos, a gente ia lembrando e chamando rsrs, e tivemos a sorte de todo mundo adorar a ideia e topar!

Este é o seu segundo single neste ano. Tem previsão de novo lançamento ainda para este ano?

Ainda não consigo dar certeza… minha carreira assim como minha vida estão em pleno processo de transição. São muitas mudanças e eu preciso definir algumas coisas importantes antes de continuar os lançamentos. Mas já posso adiantar que não deve demorar! Já tenho as faixas e estou trabalhando em algumas delas. 

Esse amor e paz sendo transmitido num momento tão conturbado e de incertezas acredito que tem sido um alento e conforto para muitas pessoas.

A música tem tido uma repercussão muito positiva, saindo na Rolling Stones. Quais são os pontos que você acredita que o público aceitou a canção?

Sim, o que me deixa muito feliz e realizado. Acredito que por ser uma canção com uma leveza em seu teor e com uma verdade também, verdade essa que inspirou o nascimento da canção. Esse amor e paz sendo transmitido num momento tão conturbado e de incertezas acredito que tem sido um alento e conforto para muitas pessoas. 

Teve um que amou a música, mas reclamou do meu bigode! (haha)

E o que as pessoas têm comentado (algum comentário curioso)?

Comentário tem sempre de tudo! (rsrs) é incrível como nós humanos somos diversos, né? Mas a maioria são comentários positivos de gente gostando e se identificando com a música. Teve um que amou a música, mas reclamou do meu bigode! (haha)

Como foi a descoberta desse amor em meio à pandemia, que gerou 70 dias virtualmente. E como foi o primeiro encontro físico?

Nossa, isso é uma resposta pra uma matéria inteira! (rsrs) Foi de uma forma muito inusitada, com trocas de directs por instagram. Começou assim, nós não tínhamos nenhum amigo em comum. Ela me mandou uma mensagem me confortando pela perda recente do meu pai e desde então não paramos mais de falar. A gente tinha tanto em comum e se falava todos os dias depois de um certo tempo, que esse primeiro encontro pareceu ser só mais um dentro de muitos que já tínhamos tido ou que ainda iríamos ter. 

Como você analisa as relações entre as pessoas após a pandemia: será diferente em um “novo normal”?

Eu espero que sim. Espero realmente que tenhamos relações mais humanas, no sentido sublime da palavra. Podem ser relações digitais ou presenciais, não importa, mas que elas sejam mais desprovidas de todo esse materialismo exagerado que azucrina nossas vidas. Acho que esse momento veio nos despedir das superficialidade e fazer-nos focar no que importa realmente, na essência da vida.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More in Entrevista