Crítica: ‘La Casa de Papel 3’ foca nas emoções dos personagens

Leia a nossa opinião sobre a série.

By

A terceira parte de La Casa de Papel chega com ares diferentes do que vimos na primeira  e na segunda temporada. Se nos capítulos anteriores da produção da Netflix nós acompanhamos como tema central o planejamento do grupo em entrar na Casa da Moeda, agora a invasão ganha a mesma proporção quanto mostrar as emoções dos queridos personagens.  

No primeiro capítulo, vemos o que aconteceu com eles três anos após o primeiro roubo. Divididos em duplas, cada um fugiu para lugares diferentes do mundo. Com cenas paradisíacas de encher os olhos, vemos Tóquio e Rio se amando numa ilha deserta, até a captura do jovem. A partir disso, o Professor começa a arquitetar seu novo objetivo: roubar ouro do Banco da Espanha. 

Novos personagens

Dois novos personagens se integram ao grupo do professor: Bogotá e Palermo, ambos com funções e personalidades bastante distintas, tem traços importantes para colocar em prática o funcionamento do esquema. Palermo, por sinal, vai gerar discórdia no grupo por causa do temperamento efusivo. Parte do grupo, a Raquel Murillo ganhou codinome e função. É perceptível a desmistificação da personagem, certamente é a que mais passou por uma transformação visual diante dos demais. A direção adotou um visual menos fatal para a atriz Itziar Ituño, atualmente com pouca maquiagem, roupas mais largadas e com o tom de voz mais baixo, justamente para mostrar a mudança de vida da personagem que antes comandava e agora é comandada. Infelizmente, sua participação só ganha força nos últimos capítulos.

Entre o restante do grupo, Nairóbi tem mais destaque, afinal, a atriz Alba Flores tem todos os méritos. É com ela as melhores cenas devido à sua genialidade; Helsinki está mais centrado, além disso, conhecemos um pouco mais sobre sua vida pessoal, incluindo seus relacionamentos; Denver aparece mais contente nos primeiros momentos, mas como é esquentado, perde o equilíbrio ao longo do jogo; Rio passa por situações bastante conflitantes que o faz amadurecer ao percorrer da caminhada. 

O Professor permanece o mestre de todo o planejamento, embora a participação do ator Álvaro Morte seja mais pontual. Ele continua acompanhado por Berlim. Opa, mas Berlim não morreu? Sim. O ator Pedro Alonso faz sua excelente participação em cenas de flashbacks para ajudar o Professor a concluir o novo plano.

A terceira temporada de La Casa de Papel diminui a relação entre os reféns e os ladrões, e foca mais na inteligência da polícia diante de toda arquitetura feita pela equipe, por sinal, podemos dar os parabéns pela participação da atriz Najwa Nimri como a perigosa inspetora Alicia Sierra.

A série continua com a mesma agilidade das temporadas anteriores, e vai ganhando cenas eletrizantes nos episódios finais. Com apenas oito, a série consegue contar toda a história com a criatividade que a consagrou, fugindo da famosa barriga conhecida de outras produções. Uma temporada mais emotiva, centrada em alguns personagens do grupo, e fotografia exuberante para prender o espectador. Detalhe: os momentos finais prendem a respiração de cada um.   

Assista ao trailer:


Leave a Comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

You may also like