Connect
To Top

Carmo Dalla Vecchia: “as pessoas ainda associam o alcoolismo como questão de caráter”

Na reta final de ‘Malhação – Vidas Brasileiras’, Carmo Dalla Vecchia está prestes a encerrar sua participação na novelinha juvenil com a sensação de dever cumprido. Mas antes disso, o veterano deixará o público ainda mais emocionado com o alcoolismo de Rafael. Como é de praxe nessa temporada haver um revezamento de protagonistas a cada quinze dias, Rafael ficará em evidência por causa do seu drama nos próximos capítulos.

Desde o início da temporada, o dono da ONG Percurso passa por recaídas em razão do alcoolismo, o que leva a uma relação bastante conturbada com o filho Márcio (André Luiz Frambach) e com Gabriela (Camila Morgado). Para o ator, o tema abordado com frequência na telinha precisa sempre ser encarada com ponderação. “O inferno astral do Rafael aparece nesse momento um inferno, porque ele é um cara legal. É um assunto que leva ao diálogo, e as pessoas ainda associam o alcoolismo como uma questão de caráter, e não como uma doença. No caso do Rafael isso era muito claro, é um cara que tem uma ONG, é um cara super legal com uma proposta muito humanitária”, conta o ator.

“O pior do mundo é ser mediano”

O ator de 47 anos, que surgiu na TV na minissérie ‘Engraçadinha: seus amores e seus pecados” em 1995, é um adepto de papéis diversificados na tela, no cinema e no teatro. Segundo ele, a profissão de atuar precisa ser feita perfeitamente para não cair no esquecimento. “O pior do mundo é ser mediano. O trabalho do artista é sonhar, e pra sonhar você tem que ter coragem. O artista deve sair da acomodação. A gente sempre está trabalhando com personagens que quando surgem a gente não sabe como resolver. Esse processo nem sempre é fácil, muitas vezes é dolorido, mas é isso que a gente gosta” ressalta.

Leia também:

Leonardo Bittencourt fala da reta final de Hugo em ‘Malhação’

Entrevista João Vicente de Castro: “Aprendi a não defender o Alain”

Entrevista Rafael Cardoso: “Só esperando o momento para eles se encontrarem”

“Dava raiva quando as pessoas falavam que a novela era linda”

Carmo também está no ar na reprise de Cordel Encantado no Vale a Pena Ver de Novo. Por ser uma trama de época, o ator lembra, de forma cômica, como se irritava quando o público elogiava a novela por causa das roupas quentes. “Dava raiva quando as pessoas falavam que a novela era linda, era um sol de 40 graus com um figurino quente. Uma vez gravei com Domingos Montagner em uma pedreira pertinho do Projac, que era geralmente onde gravávamos, e estava um sol de 40 graus e eu com toda essa roupa e uma capa com pele no pescoço. Quando eu saía do ônibus-camarim, em 5 minutos a roupa de baixo estava ensopada, só que você tinha que continuar com aquela roupa de baixo ensopada por mais 7 horas”, lembra.

Gabriela ( Camila Morgado ) e Rafael ( Carmo Dalla Vecchia ) foto: Marília Cabral/ Globo


Em sintonia com o fim das gravações de Malhação, Carmo ensaia simultaneamente o musical Billy Elliot, com previsão de estreia nos palcos em 14 de março na capital paulista. “Tenho feito muitos pais ultimamente e fico muito feliz com isso. Inclusive, gera até um ciúme, os meus filhos daqui (de Malhação) não gostam dos meus três filhos do Billy não”, ressalta o paizão da ficção.

Valéria ( Rita Guedes ) conforta Márcio ( André Luiz Frambach ) ao lado de Rafael ( Carmo Dalla Vecchia ) foto: Rafael Campos/ Globo

Foto de capa: Marília Cabral/Globo

SIGA O OPINIÃO CULT NAS REDES SOCIAIS:

Facebook – Twitter – Instagram

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More in Entrevista