Qual será o destino das nossas livrarias?

By

Em tempos de crise, as grandes empresas se reestruturam para não sair do mercado. Nessa conjuntura econômica, grandes marcas da cultura brasileira estão aderindo ao movimento para não perder seu público.

A livraria Saraiva, nome forte do entretenimento nacional, anunciou, no último dia 29,  o fechamento de 20 lojas devido à crise econômica. Em consequência, restarão 84 lojas em todo o Brasil. Nessa reformulação, a empresa deixará suas lojas mais enxutas e continuará vendendo livros, discos, e outros aparelhos eletrônicos.

Há poucos dias, a rede Cultura entrou com pedido de recuperação judicial. Sua dívida ultrapassa os 284 milhões de reais para o Governo e editoras. Resultado: lojas fechadas.

A dúvida é: para onde vão as nossas livrarias? Sabemos que o Brasil não é um país com grande índice de leitores, e para não perder o público fiel, a jogada de marketing é apostar na comercialização de outros produtos. Além disso, periodicamente acontecem promoções com preços mais acessíveis para atrair qualquer tipo de público. Enfim, só de livros, elas não se sustentariam.

É uma pena ver a Cultura e a Saraiva, exemplos de conforto, declinarem suas lojas físicas com tanta veemência. Afinal, na livraria o consumidor viaja, se diverte com um bom café, sentado em uma poltrona confortável ou no cantinho do chão apreciando sua história. Um passeio perfeito para a imaginação.

Para quem não tem esse hábito, experimente enquanto é tempo. Esperamos os próximos capítulos.

SIGA O OPINIÃO CULT NAS REDES SOCIAIS:

Facebook – Twitter – Instagram

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

You may also like