Connect
To Top

‘Vende-se esta casa’ é uma decepção para o gênero terror

 

Filmes sobre famílias que vão morar numa casa gigantesca onde tudo pode acontecer já faz parte do clã do cinema hollywoodiano, baseado quase sempre em projetos japoneses. Aí entra a Netflix para apostar em ‘Vende-se Esta Casa’ (The Open House) e reafirmar o público juvenil com a presença do ator Dylan Minette, do megalomaníaco sucesso ‘Thirtheen Reasons Why’ e do suspense ‘O Homem nas Trevas’. A aposta bem que poderia dar certo, se o roteiro não fosse tão ruim, é isso mesmo, ruim demais.

A história é a seguinte: Dylan interpreta Logan, um jovem que vai morar ao lado da mãe temporariamente na casa da tia após a trágica morte de seu pai. Como a casa está à venda, todo domingo eles são obrigados a deixar a residência para visitação pública. Em meio a vizinhos de caráter duvidoso – a casa tem barulhos estranhos, objetos desaparecem sem explicação ao meio de um porão escuro – Logan e Naomi (Piercey Dalton) precisam reestabelecer a relação estremecida entre mãe e filho.

Até a metade do filme não temos nenhum tipo de explicação sobre o que está acontecendo. Será que são fantasmas? Algo sobrenatural? Ou alguém rondando o ambiente? Finalmente chegamos a um clímax que até assusta, mas fica por isso. Afinal, o que estamos temendo? Até agora estou esperando a resposta.

‘Vende-se esta casa’ é um verdadeiro banho de água fria. Há tempos não via um filme tão desconexo como este, a única salvação são os atores principais que conseguem, pelo mínimo que seja, fazer ficarmos preocupados com eles. A produção dirigida por Suzanne Coote e Matt Angel estraga o gênero terror da pior forma possível. Parece que os roteiristas esqueceram que nas aulas de roteiro é imprescindível para uma história ser desenvolvida seguir o começo, meio e fim. Ponto negativo para a Netflix no início de 2018. É evidente que convido você a assistir e opinar.

 

Você já assistiu, o que achou? Deixe seu comentário.

https://www.youtube.com/watch?v=BqIyDkXHY_U

 

Siga o Opinião Cult no YOUTUBE e também no Facebook,  Twitter e Instagram .

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More in Cinema