“Tenho um bicho dentro de mim quando deixo o palco por muito tempo”, diz Carolyna Aguiar

By

 

42 anos de idade, 30 de carreira, Carolyna Aguiar é uma camaleoa na arte e na vida pessoal. A intérprete da assanhada e sonhadora Lurdinha de ‘Totalmente Demais’ é recatada e uma mãe presente na vida de dois filhos com idades bastantes distinta. A atriz conversou com o Opinião Cult e contou sobre personagem, profissões, maternidade, e muito mais. Veja abaixo:

Carolina com a pequena Anna Clara, de três anos. (foto: acervo da atriz)

1. Qual trabalho você mais considera importante na sua carreira?

No espetáculo ‘O Casamento Branco’, direção do Sérgio Britto, quando tinha 21 anos. Fui protagonista numa peça de profissionais consagrados do teatro brasileiro. Aprendi o que era ter uma postura de atriz dentro e fora do palco.

2. Como surgiu o convite para fazer a Lurdinha de ‘Totalmente Demais’?

Pedi ao Lauro (responsável pela inscrição de atores) para refazer meu cadastro na Globo, e o (diretor) Luiz Henrique Rios me chamou. Nós tínhamos trabalhado juntos dois anos antes, num filme belíssimo que dirigiu baseado num conto de Guimarães Rosa.

3. Durante um tempo você se afastou da televisão, temeu não retornar e se dedicou a profissão de yoga. Como você avalia essa época? E se sente desconfortável com a instabilidade da profissão?

Já vi grandes atores passarem momentos difíceis por falta de trabalho. Sempre achei bom ter um plano B, mas nunca quis me afastar, pois tenho um bicho dentro de mim que fica bravo quando deixo o palco por muito tempo. Me tornar professora foi algo que veio naturalmente e me dá um enorme prazer. Desisti da faculdade de teatro quando conheci o trabalho de corpo da Angel Vianna, fui estudar com ela, fiz o curso profissionalizante e depois a faculdade de dança. Paralelamente estudo yoga há 27 anos. Meus amigos e conhecidos começaram a pedir ajuda, depois aulas, e fui me apaixonando por esse processo de passar o conhecimento. Amo dar aula! Mas nunca pensei em parar de ser atriz, dançar, criar…nesse tempo participei de uma companhia de dança contemporânea, ajudei a produzir 3 espetáculos e atuei em outros. A TV ficou mais longe mesmo.

Carolyna e a colega Aline Borges, a Kátia. (foto: acervo da atriz)
Carolyna e a colega Aline Borges, a Kátia. (foto: acervo da atriz)

4. Você está muito bem visualmente. Como você cuida da alimentação e do corpo?

Sim, tento cuidar da minha alimentação e faço balé, ashtanga yoga, e agora 2x por semana musculação com um professor. Hoje não sou mais radical, mas como durante muitos anos não bebi, não comi carne e evitei açúcar, meu corpo sente os excessos e tenho dor de cabeça por exemplo. Então meu pé na jaca é pequeno. Adoro um chocolate amargo, um expresso, um vinho tinto…

5. A Lurdinha é uma mulher bem atirada, mas também muito amiga. Como você compôs essa personagem e o que tem de semelhanças com ela?

A partir do medo de ficar sozinha. O tempo pra Lurdinha urge, quarentona, cheia de energia, ela sonha ter um amor de revista, uma família, só não sabe muito como fazer. Chega assustando o parceiro com a sua ansiedade.

6. Qual o tipo de papel você não faria de modo algum?

Não tem esse papel. A minha função é humanizar qualquer personagem. Todos têm um coração. Bom para o ator são histórias mais complexas, onde não sejam só o bem e o mal que geram personagens sem dimensão, mas vivos que acertam com uns, erram com outros e tentam ser felizes, mas não sabemos muito bem como.

Carolyna e o filho Francisco, de 18 anos. (foto: acervo da atriz)
Carolyna e o filho Francisco, de 18 anos. (foto: acervo da atriz)

7. Qual o desfecho que você deseja para Lurdinha?

Acho que o ideal pra ela seria descobrir que não precisa de homem nenhum pra ser feliz. Que a grande parceria e família dela é a Katia. Que as duas podem ter seus namorados, mas voltam juntas pro lar que construíram de amizade. Se quiserem ser mães, podem adotar uma criança.

8. Mesmo com carinha de adolescente, você é uma atriz com mais de 30 anos de profissão. Como você analisa as mudanças do formato da televisão desde o seu início?

A televisão mudou muito. Hoje temos um excesso de imagem, possibilidades infinitas de entretenimento e informação. Os profissionais de TV tiveram que se profissionalizar e se aperfeiçoaram, pois a competição é muito maior. A equipe da novela é um time de primeira, direção, produção, roteiristas, editores, equipe de som, atores…. o trabalho é conjunto. O sucesso da novela é o de uma equipe imensa, coesa, cooperativa e talentosa.

9. Tenho um carinho especial pela Lu de ‘História de Amor’, na época você fazia uma mãe novata. Hoje você tem dois filhos com idades bastante distintas. Gostaria de saber como é lidar com uma filha criança e um adolescente?

Bom, achei que seria uma mãe diferente aos 42, mas não foi assim. A maternidade é algo poderoso, e depois que minha filha nasceu virei a mesma mãe leoa que fui no nascimento do meu primeiro filho, hoje com 18. Dele agora, já na faculdade, espero ser o porto seguro, amiga e conselheira nas horas necessárias. Sou uma mãe exigente e cobro disciplina, mas confio e dou bastante liberdade. Da minha pequena sou mãe que cuida, apesar de ter ajuda da Gi, a babá dela desde que nasceu. As duas tem amor enorme uma pela outra. Gosto de cuidar, dar banho, arrumar, contar histórias, fazemos juntas as sobremesas do fim de semana, vamos ao teatro, a praia, pracinha, feira hippie. Eu aproveito ao máximo esse tempo dela que ainda está pequena e gosta de ficar com a gente.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

You may also like